Ágatha/Duda vence Ana Patrícia/Rebecca de virada e chega ao quinto ouro

Publicado em: 21 DE FEVEREIRO

Ágatha/Duda vence Ana Patrícia/Rebecca de virada e chega ao quinto ouro
O pódio completo da sétima etapa Open feminina em Saquarema (Créditos: Ana Patrícia/Inovafoto/CBV)

Em uma final emocionante com as duas duplas que vão representar o Brasil nas Olimpíadas de Londres, Ágatha e Duda (PR/SE) conquistaram mais um título neste domingo (21.02), na sétima etapa Open do Circuito Brasileiro de Vôlei de Praia 20/21. De virada, elas venceram Ana Patrícia e Rebecca (MG/CE) por 2 sets a 1 (17/21, 21/16 e 15/11) e chegaram ao quinto ouro na temporada, o quarto consecutivo.

Com mais uma medalha de ouro, Ágatha e Duda somam mais 400 pontos no ranking da temporada e lideram agora com 2720, abrindo um pouco mais de distância na briga pelo título brasileiro. Ana Patrícia/Rebecca (MG/CE) aparecem no segundo lugar com 2360 pontos.

“A gente tem um objetivo muito forte, o principal de todos, no meio do ano em Tóquio. Mas a gente resolveu esse ano trazer um pouquinho mais para perto a ideia do Circuito Brasileiro. A gente sempre teve o Circuito Brasileiro como um torneio muito forte em que a gente se prepara para jogar o Circuito Mundial, mas esse ano a gente não tem noção como vai ser o calendário internacional. Então, com um caminho ainda tão incerto até os Jogos, nossa equipe colocou a meta de ser campeã brasileira”, afirmou Ágatha.

Medalhista de prata na Rio 2016, Ágatha atribui o desempenho na temporada – presente em todas a finais, com cinco títulos conquistados - à mentalidade de todos na equipe e destacou o esforço de todos para obter esses resultados.

“A gente sabe que não vai ser fácil. A gente está passando por momentos de superação para estar toda hora na final, no quarto ouro seguido. A gente vem para o torneio muitas vezes com dor, com lesão às vezes, às vezes vem de uma semana muito pesada de treinamentos e sabe que tem que chegar aqui e performar, porque a gente colocou esse objetivo alto. Nossa equipe por inteiro, todo mundo está de parabéns por estar com essa mente tão forte, uma mente de vencedor mesmo, de querer ganhar tudo. E acho que chegar nessa mente, com essa confiança, é um trabalho a longo prazo, não é de um dia para o outro”, completou.

O título deste domingo é o 11º da dupla em etapas Open do Circuito Brasileiro. Individualmente, Ágatha tem agora 18 ouros no tour nacional, e Duda chegou a 12 conquistas em etapas do tipo Open.

Mesmo sem contar com público presente em razão dos protocolos de segurança sanitária, as partidas não ficaram sem torcida. Alguns fãs do vôlei de praia tiveram a oportunidade de acompanhar os duelos por meio da “Arquibancasa”. Acessando um convite virtual, eles interagiram com o animador e participaram de ações nos intervalos das partidas. O sistema foi exibido em telões na quadra central e trouxe animação e cores para dentro da competição.

Os torcedores também puderam eleger as melhores jogadoras em quadra de cada partida deste domingo por meio de votação no site e aplicativo da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV). Ágatha e Thâmela foram as eleitas nos respectivos confrontos da final e do bronze. 

Elize Maia e Thâmela conquistam segundo bronze

Mais cedo, outra partida decidida no tie-break garantiu o segundo pódio da dupla Elize Maia/Thâmela (ES) na temporada. Elas voltaram a conquistar uma medalha de bronze em jogo muito equilibrado contra Andressa/Vitória (PB/RJ): 2 a 1 (23 /21, 18 /21 e 15 /12 ).

“Eu estou muito feliz. Quero agradecer minha equipe, a todo mundo que está comigo diariamente e a todo mundo que torceu. Foi um jogão, né? Parabenizar as meninas que também estão fazendo uma sequência boa”, disse Thâmela.

Elize Maia, que pela primeira vez não teve a filha Antônia de um ano e meio a acompanhando em uma etapa, destacou o apoio de Thâmela nos momentos difíceis da partida.

“Primeiro tenho que agradecer minha parceira pela ajuda. Acho que um time é isso, quando uma está em dificuldade, a outra ajuda. Por isso que sou tão apaixonada pelo vôlei de praia. Foi uma etapa diferente porque é a primeira vez que não trouxe minha filha de um ano e meio, e agradecer também à minha família pelo suporte. Tenho que agradecer também a toda equipe de profissionais que está com a gente, que está trabalhando tijolinho por tijolinho para construir um time forte e competitivo com muito carinho”, afirmou Elize Maia.

Cada etapa do Circuito Brasileiro distribui R$ 47 mil às duplas campeãs dos dois naipes, e todos os times na fase de grupos são premiados. Ao todo, são distribuídos aproximadamente de R$ 538 mil por etapa.

Após a disputa do torneio feminino nesta semana, o torneio masculino será disputado na sequência, entre os dias 25 a 28 de fevereiro, mais uma vez no CDV. 

CONFRONTOS

BRONZE – Elize Maia/Thâmela (ES) 2 x 1 Andressa/Vitória (PB/RJ) (23 /21, 18 /21 e 15 /12 )

FINAL – Ágatha/Duda (PR/SE) 2 x 1 Ana Patricia/Rebecca (MG/CE) (17/21, 21/16 e 15/11)

TABELA DE JOGOS

GALERIA DE FOTOS

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro


Banco do Brasil

PATROCINADOR OFICIAL

Parceiros Oficiais