Disputa do qualifying define a chave principal e estreante de 19 anos avança

Publicado em: 22 DE OUTUBRO

Disputa do qualifying define a chave principal e estreante de 19 anos avança
Gabriel Santiago (esq) e Johann, que pela primeira vez avançou à fase de grupos do Open (Créditos: Ana Patrícia/Inovafoto/CBV)

De Saquarema (RJ) – 22.10.2020

O Circuito Brasileiro de Vôlei de Praia Open segue em atividade dentro do Centro de Desenvolvimento de Voleibol (CDV), em Saquarema (RJ). Depois da realização da segunda etapa feminina da temporada 20/21 na última semana, desta vez são as duplas masculinas que retornam ao cenário para mais uma parada do tour. Nesta quinta-feira (22.10), a competição teve início com o qualifying (classificatório) envolvendo 20 times. Após 16 partidas eliminatórias, apenas quatro parcerias conseguiram vaga para o evento principal.

A competição, que é realizada seguindo todos os protocolos de segurança sanitária, não conta com público presente, mas todas as partidas são transmitidas pelo Canal Vôlei de Praia TV e pela página da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) no Facebook. Os classificados ao final do dia foram Léo Vieira/Luciano (DF/ES), Gabriel Santiago/Johann (DF/RJ), Álvaro Andrade/Rafael (SE/PB) e Leonam/Patrick (PB/PR). 

A jovem parceria formada por Gabriel Santiago e Johann (DF/RJ) precisou entrar em quadra três vezes até garantir o avanço à fase principal da etapa. Por ainda estarem mais abaixo no ranking geral, tiveram um caminho mais longo dentro do classificatório, mas venceram as três partidas em dois sets diretos e deram um passo além na competição. Esta foi a primeira vez que Johann, de 19 anos, conseguiu subir à fase de grupos do Open.

“É algo muito emocionante para mim, chegar neste ponto. Agradeço à Letícia Pessoa, minha treinadora, que apostou em nossa dupla. É a minha primeira vez classificado para o torneio principal, é um sonho de criança. Acredito que é o fruto de um trabalho bem feito, de um esforço grande que estamos fazendo. Não tenho nem palavras para descrever o que estou sentindo”, contou Johann.

Quem também garantiu vaga entre os melhores do ranking foi o time formado por Léo Vieira e Luciano (DF/ES). Eles iniciaram a competição com um duelo equilibrado contra Mateus/Gabriel Zuliani (CE/PR), mas venceram de virada por 2 sets a 1 (18/21, 21/19 e 16/14). Na partida seguinte um a vitória mais tranquila sobre Luccas Lima e Júlio César (SP), por 2 sets a 0 (21/17 e 21/13). O experiente Luciano estreou na temporada, já que na etapa anterior foi testado positivo para COVID-19. De volta, o capixaba comemorou o resultado.

“O primeiro jogo foi bem desgastante, os meninos deram show, nos botaram para pensar. Tivemos que vencer na base da nossa experiência. Conseguimos manter a tranquilidade no final. Depois, chegamos preparados no segundo confronto para qualquer adversidade e conseguimos colocar um ritmo forte. Eu estava querendo muito jogar, vir aqui na etapa passada e não poder entrar em quadra depois de seis meses esperando foi difícil. Mas hoje consegui fazer o que mais gosto e estou muito feliz”, disse Luciano.

A dupla Álvaro Andrade/Rafael (SE/PB) conseguiu passar para a fase de grupos depois de duas vitórias na rodada desta quinta-feira. Primeiro os dois passaram por Maia/Vinícius (RJ) por 2 sets a 0 (21/16 e 21/18). Em seguida levaram a melhor sobre Léo Gomes/Ramon (RJ) por 2 sets a 0 (21/18 e 21/12). O sergipano Álvaro Andrade falou sobre a importância da amizade entre os dois atletas fora de quadra, que reflete no bom desempenho até agora.

“O que tem feito a diferença neste começo de parceria com o Rafael, com certeza é a amizade. Minha temporada passada não foi tão boa, da maneira como eu projetava. Então estava buscando um defensor que eu tivesse uma amizade, alguém que eu pudesse contar dentro de quadra. Conheço Rafael antes de ele começar a jogar, praticamente. Era só um jovem disputando o campeonato estadual na Paraíba. Vi ele crescer, amadurecer, criamos essa amizade. Isso tem sido fundamental, além dos períodos de treino juntos. Estou saindo de Aracaju (SE) para treinar com ele no CT Cangaço, em João Pessoa (PB). E o ótimo trabalho no CT Caio Menezes, em Sergipe, está possibilitando termos este bom início”, destacou Álvaro Andrade.

A última vaga para as duplas do classificatório ficou com Leonam e Patrick (PB/PR) que fizeram uma partida equilibrada contra João Pedro/Lucas (RJ), e venceram por 2 sets a 1 (21/13, 21/23 e 15/9). Ao final do jogo, muita comemoração entre os dois que alcançaram a segunda classificação da carreira. Patrick lembrou que o entrosamento entre eles vai além das areias, já que ambos atuam no time de voleibol da Unip Fortaleza, que participou da Superliga C na última semana.

“Passamos as últimas duas semanas afastados da areia treinando com o projeto da universidade que estudamos, temos bolsas para defender o time em competições e estivemos na Superliga C. Usamos essa união de volta para esse torneio, conseguimos nos superar para alcançar a classificação, estamos muito felizes”, declarou Patrick.

O torneio principal começa nesta sexta-feira (16.10), a partir das 8h, com 20 equipes divididas em cinco grupos. Além das quatro parcerias classificadas hoje, já estavam garantidos 16 times pela posição no ranking de entradas: André Stein/George (ES/PB), Evandro/Bruno Schmidt (RJ/ES), Alison/Álvaro Filho (ES/PB), Arthur Mariano/Guto (MS/RJ), Hevaldo/Saymon (CE/MS), Pedro Solberg/Vinícius (RJ/ES), Renato/Adrielson (PB/PR), Vitor Felipe/Arthur Lanci (PB/PR), Oscar/Thiago (RJ/SC), Fábio Bastos/Allison Francioni (CE/SC), Felipe Cavazin/Marcus Carvalhaes (PR/RJ), Bruno/Jô (AM/PB), Bernardo Lima/Eduardo Davi (CE/PR), Harley/Fernandão (DF/ES), Adelmo/Moisés (BA) e Rafael/Lipe (PR/CE).

Os quatro melhores primeiros colocados dos cinco grupos vão direto às quartas de final, enquanto o primeiro colocado com pior campanha disputa a repescagem junto dos cinco segundos colocados e dos dois melhores terceiros. Desta fase em diante, a competição segue no formato eliminatório direto até as disputas de medalha.

Protocolo de prevenção 

Todos os atletas realizam um teste inicial para COVID-19 antes da competição. O resultado é enviado à CBV e, só diante disso, confirmada a inscrição. Um dia antes da estreia na competição, os atletas chegam a Saquarema, respondem a um questionário sobre sintomas, aferem a temperatura, oximetria e realizam um novo teste de COVID-19. 

Em caso de mais um resultado negativo, o atleta entra na disputa. A partir do momento em que entra no CDV, o atleta só sai após a eliminação ou no último dia para retorno. O protocolo é exatamente o mesmo com todos os envolvidos: comissões técnicas, arbitragem, fornecedores, colaboradores do CDV, e em todo o staff da CBV. 

A terceira parada será de 5 a 8 de novembro (feminino) e 12 a 15 de novembro (masculino), também no Centro de Desenvolvimento de Voleibol (CDV).

CONFRONTOS

Grupo A

André/George (ES/PB) x Gabriel Santiago/Johan (DF/RJ) - 11h20
Alisson Francioni/Fábio (SC/CE) x Felipe Cavazin/Marcus (PR/RJ) - 11h20

Grupo B

Evandro/Bruno Schmidt (RJ/DF) x Leonam/Patrick (PB/PR) - 9h40
Oscar/Thiago (RJ/SC) x Bruno de Paula/Jô (AM/PB) - 9h40

Grupo C

Alison/Álvaro Filho (ES/PB) x Álvaro Andrade/Rafael (SE/PB) – 10h30
Vitor Felipe/Arthur Lanci (PB/PR) x Bernardo Lima/Eduardo Davi (CE/PR) – 10h30

Grupo D

Guto/Arthur Mariano (RJ/MS) x Léo Viera/Luciano (DF/ES) - 8h50
Renato/Adrielson (PB/PR) x Harley/Fernandão (DF/ES) - 8h50

Grupo E

Hevaldo/Saymon (CE/MS) x Lipe/Rafa (CE/PR) – 8h
Vinícius/Pedro Solberg (ES/RJ) x Adelmo/Moisés (BA) – 8h

TABELA DE JOGOS

GALERIA DE FOTOS

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro


Banco do Brasil

PATROCINADOR OFICIAL

Parceiros Oficiais